Copa do Mundo Feminina – Grupo A

No dia 07 de junho de 2019 começa mais uma Copa do Mundo de Futebol Feminino, desta vez o evento mais importante do calendário de futebol feminino será disputada na França. A anfitriã fará o jogo de abertura contra a Coreia do Sul tentando fazer o fator casa valer pra confirmar o favoritismo e vencer o primeiro jogo da competição.

Além de França e Coreia do Sul, Noruega e Nigéria completam o grupo A desta edição da copa, a expectativa é que a França passe como líder do grupo até com certa facilidade, enquanto Noruega e Coreia do Sul devem brigar pela segunda vaga direta no mata-mata, deixando as africanas da Nigéria na última posição.

Mas quem acompanha futebol sabe muito bem que muitas vezes a lógica é deixada de lado e somos surpreendidos pelas equipes, ainda mais numa competição tão importante, onde as jogadoras vão dar o máximo em cada partida, onde cada palmo dos gramados vão ser palco de divididas fortes e lances incríveis.

Para poder conhecer melhor as equipes deste grupo, vamos dar uma olhada nas características e no trajeto percorrido por cada um destes países até conseguir uma vaga na  copa do mundo de futebol feminino de 2019 na França. Atenção especial pra dona da casa, que contará com o apoio da torcida em busca da sua primeira copa do mundo.

França

Por ser o país sede, as meninas da França não precisaram passar pela fase de classificação, algo que pode ser interpretado de dois pontos de vista diferentes. Por um lado evitaram o stress que muitas vezes é causado nas etapas preliminares de grandes competições, a cada dia que passa o esporte fica mais competitivo e por mais tradicionais que sejam, algumas grandes equipes ainda são surpreendidas e precisam se esforçar muito mais que o esperado para garantir uma vaga na copa do mundo.

Há também quem considere que amistosos não são suficientes para preparar uma equipe, a falta de uma competição pra valer pode atrapalhar as atletas na hora da verdade, pois a experiência em partidas valendo classificação poderia dar mais “cancha” às jogadoras, experiência essa que faz muita diferença nos momentos mais decisivos dos campeonatos.

Mas a verdade é que o time francês é composto por atletas de muita qualidade, a maioria atua no futebol local que é um dos principais do mundo, inclusive a base da seleção é formada por jogadoras do Lyon, atual campeão da Champions League feminina. A atacante Eugénie Le Sommer e a meia Amandine Henry são os principais destaques, elas tentam levar todo o entrosamento que tem no Lyon para a seleção e conduzir as donas da casa ao título inédito da copa do mundo de futebol feminino.

A França entra na copa como a quarta colocada no ranking mundial, só isso já a coloca como uma das favoritas ao título. Adicionando o fator casa, junto com a incrível temporada feito pelo Lyon que cede nada menos que 7 jogadoras à seleção. Tudo isso indica que o povo francês tem muitas razões para ficar otimistas, seria um feito grandioso ter o país como atual campeão das copas do mundo masculina e feminina ao mesmo tempo.

Noruega

A seleção da Noruega chega pra esta copa do mundo em busca do seu segundo título, a equipe foi campeã em 1995 e desde então seu melhor resultado foi um quarto lugar em 2007. Para retomar o prestígio entre as principais seleções de futebol feminino do mundo, as norueguesas contam com o talento e a velocidade da meia Caroline Graham Hansen, a jovem dona da camisa 10 vem evoluindo cada vez mais e é um dos principais nomes da equipe.

Durante a fase de qualificação a Noruega ganhou 7 partidas e perdeu apenas uma, garantindo a primeira colocação num grupo com Holanda, Irlanda, Irlanda do Norte e Eslováquia. A classificação foi disputada ponto a ponto com a Holanda até a última rodada, quando a Noruega venceu por 2 a 1 e levou a vaga, deixando as holandesas disputar o quadrangular final entre as segundas colocadas.

A Noruega não é uma das favoritas ao título, não estão nem entre as 10 primeiras colocadas no ranking, mas a torcida nórdica se apega à histórica campanha de 1995, onde derrotaram a Alemanha na final pra ficar com o título de maior expressão da história do futebol norueguês. Além da meia Hansen, a experiente atacante Isabell Herlovsen é outro destaque, ela tem 57 gols em 125 jogos e é a maior artilheira da histórica da seleção.

Coreia do Sul

A Coreia do Sul faz o jogo de abertura da copa contra a França, as coreanas conseguiram a classificação ao bater as Filipinas na disputa das terceiras colocadas da Copa da Ásia, assim levou a quinta vaga destinada à confederação asiática. A expectativa das coreanas é conseguir avançar às oitavas de final como uma das melhores terceiras colocadas, ou até quem sabe conseguir surpreender e beliscar uma segunda colocação nesse grupo.

Para conseguir esse feito elas contam com a ajuda da meia-atacante Ji So-yun, a camisa 10 de 28 anos joga no Chelsea da Inglaterra desde 2014. Com ela a bola parada se torna uma arma muito interessante para as coreanas, já que esta é uma das especialidades de So-yun, ela já marcou 54 gols com a camisa da seleção, por isso é a principal esperança de gols da equipe nesta copa do mundo de futebol feminino.

Esta é a terceira copa do mundo pra qual a Coréia do Sul se qualifica, a sua melhor participação foi na última copa, em 2015 no Canadá, lá as coreanas conseguiram chegar às oitavas de final. Passar desta etapa seria um feito e tanto, uma campanha que certamente deixaria o povo coreano muito orgulhoso do desempenho de suas meninas.

Nigéria

As africanas chegam como o patinho feio do grupo, as seleções da África ainda tem pouca tradição no futebol feminino, mas as nigerianas querem fazer bonito nessa copa e confirmar que o futebol do continente continua em crescimento e promete melhorar o desempenho cada dia mais.Tanto que a seleção da Nigéria tem como sua principal estrela uma jogadora que já ganhou o prêmio de melhor do mundo na categoria sub-20.

É a Asisat Oshoala, que aos 24 anos é atacante do Barcelona e vem pra essa copa com sangue no olhos após perder a final da liga dos campeões dessa temporada com a equipe catalã. A atacante do Guingamp, Desire Oparanozie também é outro destaque da seleção, a maioria das jogadoras da Nigéria já atuam na Europa, o país exporta talentos para campeonatos asiáticos, europeus e até pros Estados Unidos.

A vaga para a copa do mundo de futebol feminino de 2019 na França veio após a conquista da Copa das Nações Africanas de 2018. As nigerianas venceram a África do sul nos pênaltis e levantaram o caneco, chegam pra competição desse ano como a seleção africana mais bem colocada no ranking e como a principal esperança do continente de surpreender o planeta bola.

Veja a tabela e os jogos do Grupo A

Pos Time PG V D E GP SG Classificação
Coréia do Sul 0 0 0 0 0 0 Avança às oitavas
França 0 0 0 0 0 0 Avança às oitavas
Nigéria 0 0 0 0 0 0 Disputa entre 3ª colocadas
Noruega 0 0 0 0 0 0  

 

Jogos

Data Jogo Horas (Brasília) Estádio
07/06 França  X  Coréia do Sul 16:00 Parc des Princes, Paris
08/06 Noruega  X  Nigéria 16:00 Stade Auguste-Delaune, Reims
12/06 Nigéria  X  Coréia do Sul 10:00 Stade des Alpes, Grenoble
12/06 França  X  Noruega 16:00 Allianz Riviera, Nice
17/06 Nigéria  X  França 16:00 Roazhon Park, Rennes
17/06 Coréia do Sul  X Noruega 16:00 Stade Auguste-Delaune, Reims