Copa do Mundo Feminina – Grupo D

O grupo D dessa copa do mundo de futebol promete ser um dos mais equilibrados, embora a seleção da Inglaterra seja a favorita pra ser a primeira colocada do grupo, há um bom equilíbrio entre os outros 3 integrantes do grupo. O Japão pode ser considerada como a segunda força enquanto Argentina e Escócia devem brigar para ser uma das melhores entre as terceiras colocadas.

Isso é claro se der a “lógica”, algo que muitas vezes o futebol gosta de contrariar, essa imprevisibilidade que faz do futebol um esporte tão apaixonante e popular no mundo inteiro, no fim das contas, em campo são onze contra onze e tudo pode acontecer, ainda mais numa competição tão importante, as equipes mais fracas farão de tudo pra compensar a diferença técnica com garra e disposição.

Japão

A seleção japonesa é uma das favoritas pra ser a líder do grupo e também pra ir muito longe na competição. O país foi finalista nas duas últimas edições de copa do mundo feminina, sagrando-se campeão em 2011 na copa da Alemanha e ficando com o vice na copa do Canadá em 2015. O time asiático chega pra essa copa da França como o atual sétimo colocado no ranking mundial e em busca de voltar ao topo do mundo.

Para conseguir o segundo título de sua história nas copas, a equipe japonesa aposta em um elenco jovem mas com algumas jogadoras já experientes, tudo em busca do equilíbrio perfeito para ter um bom desempenho. A atacante de 26 anos Mana Iwabuchi é um dos destaques da equipe japonesa, ela espera contar com os passes da veterana Mizuho Sakaguchi para fazer os gols que o Japão precisa pra ir longe nessa copa.

O entrosamento também é um fator a ser considerado, o Nippon TV Beleza é um clube da primeira divisão japonesa de onde treinadora Asako Takakura convocou 9 das 23 jogadoras do time pra esta copa, em tempos onde o futebol é cada vez mais sem fronteiras, a maioria das equipes tem jogadoras espalhadas pelo mundo e poucas tem uma base tão entrosada quanto as japonesas.

A vaga do Japão foi garantida com a conquista da Copa da Ásia de 2018. As japonesas ficaram em segundo lugar na fase de grupos do torneio continental, mas no mata-mata passaram pela China na semi-final e derrotaram a Austrália na final por 1 a 0, com isso chegam pra essa copa da França com a moral elevada por ser o país campeão em seu continente.

Inglaterra

Recentemente o futebol feminino passou a chamar muita atenção no reino unido, o público vem abraçando a modalidade e com isso equipes tradicionais do futebol inglês como Manchester City, Chelsea, Arsenal e Manchester United tem investido bastante na formação de novas atletas e na contratação de estrelas estrangeiras também.

O reflexo disso é o grande crescimento do campeonato local, as equipes inglesas começaram a “dar trabalho” na liga dos campeões feminina e nessa temporada o Chelsea conseguiu chegar até às semi finais, perdendo pro Lyon que viria a se sagrar campeão. A base da seleção inglesa é o Manchester City, as citizens forneceram 7 jogadoras à seleção.

O maior destaque do English Team é a atacante Nikita Parris, de 25 anos, ela fez uma temporada brilhante pelas azuis de Manchester e por isso foi eleita a melhor jogadora do ano pela Football Writers’ Association’s, uma entidade de jornalistas que cobrem futebol na Inglaterra. Parris fechou um ciclo de 5 anos no city e a partir da próxima temporada vai jogar no poderoso Lyon da França.

A trajetória da Inglaterra até a Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019 na França foi de certa forma tranquila, a equipe do técnico Phil Neville ganhou 7 jogos e empatou 1 na fase classificatória, confirmando seu favoritismo no grupo e carimbando o passaporte pra disputar a copa da França em busca de superar sua melhor campanha em copas feita em 2015, quando as inglesas ficaram com o terceiro lugar na copa do Canadá.

Argentina

A seleção sul americana conseguiu se classificar para esta copa da França na repescagem. As hermanas ficaram com a terceira colocação da Copa América e por isso precisaram disputar a última vaga das Américas contra um representante da confederação das Américas Central e do Norte. A equipe do técnico Carlos Borrello foi muito bem nesse confronto e goleou as meninas do Panamá para garantir a classificação.

O futebol feminino da Argentina não tem nem de longe todo o destaque que o masculino, a última participação das hermanas em copas tinha sido em 2007, a equipe também nunca passou da fase de grupos. Este ano elas esperam contar com atuações inspiradas de Mariana Larroquette, a meia de 26 anos é um dos principais nomes da seleção e uma boa campanha deve estar muito condicionada a um bom mundial de Larroquette.

Escócia

A seleção da Escócia é uma das estreantes em Copas do Mundo, pela primeira vez elas conseguiram passar pela difícil qualificatória europeia e chegam na França esse ano tentando aproveitar o momento muito positivo do futebol feminino do país. A Escócia também é um país do Reino Unido, e assim como na Inglaterra, o futebol feminino vem numa onda de investimento e popularidade nos últimos anos.

A evolução já começa a dar frutos com a classificação para essa copa da França. As escocesas conseguiram a classificação ao ficar em primeiro lugar no grupo 2 das eliminatórias, uma campanha de 7 vitórias e apenas uma derrota foi o suficiente para deixar Suíça, Polônia, Albânia e Bielorússia para trás, garantindo a histórica classificação para uma Copa do Mundo de Futebol Feminino.

A Escócia deve brigar com a Argentina pela terceira classificação, na esperança de fazer uma campanha boa o suficiente para conseguir uma vaga nas oitavas de final como uma das melhores terceiras colocadas. Para isso elas contam com o talento da atacante Jane Ross, ela atua no West Ham da inglaterra e aos 29 é a maior artilheira da seleção escocesa com 58 gols.

Veja a tabela e os jogos do Grupo D

Pos Time PG V D E GP SG Classificação
Argentina 0 0 0 0 0 0 Avança às oitavas
Escócia 0 0 0 0 0 0 Avança às oitavas
Inglaterra 0 0 0 0 0 0 Disputa entre 3ª colocadas
Japão 0 0 0 0 0 0  

 

Jogos

Data Jogo Horas (Brasília) Estádio
09/06 Inglaterra  X  Escócia 13:00 Allianz Riviera, Nice
10/06 Argentina   X  Japão 13:00 Parc des Princes, Paris
14/06 Japão  X  Escócia 10:00 Roazhon Park, Rennes
14/06 Inglaterra  X  Argentina 16:00 Stade Oceane, Le Havre
19/06 Japão  X  Inglaterra 16:00 Allianz Riviera, Nice
19/06 Escócia  X  Argentina 16:00 Stade du Hainaut, Valenciennes