Após fracasso na Libertadores, São Paulo anuncia Cuca para comando do time

O São Paulo Futebol Clube anunciou na tarde da última quinta-feira (14) o nome de Cuca para assumir o cargo de novo treinador. André Jardine não será mais o técnico da equipe principal. E o clube verificará como poderá usar o profissional em outra função. Atualmente, Jardine acabou optando por uns dias de descanso após a eliminação, e a frustração o desempenho do time na Copa Libertadores da América 2019.

Cuca assumirá o São Paulo ao final do Campeonato Paulista

Mesmo sendo anunciado oficialmente no comando do São Paulo, Cuca só assumirá oficialmente o time em dois meses. Quando acabar o Campeonato Paulista, Vagner Mancini, atual interino, será substituído por Cuca. Com 55 anos de idade, o futuro técnico oficial do São Paulo teve uma última participação pelo Santos. Porém, deixou o cargo para cuidar de sua saúde. Por isso, também levará mais tempo para voltar aos gramados.

Cuca já teve passagem pelo São Paulo em 2004, e tinha também a missão de conseguir o título da Libertadores. Infelizmente, naquele ano, o time paulista foi eliminado pelo Once Caldas nas semifinais da competição sul-americana. Devido a problemas internos com a diretoria na época, o técnico acabou deixando o clube, e foi contratado pelo Grêmio em dezembro de 2004.

Cuca – A.PAES / Shutterstock.com

Alexi Stival, nome oficial do treinador Cuca, reúne em sua carreira títulos importantes. O principal deles é uma Copa Libertadores da América em 2013, enquanto estava no comando do Atlético-MG. Também no clube mineiro, Cuca chegou a ir para o Mundial de Clubes da FIFA, mas acabou perdendo para o Raja Casablanca por 3 a 1, e foi desligado do comando do Atlético.

Mancini comandou primeiro treino enquanto diretoria fez coletiva

Os gramados do centro de treinamento da Barra Funda tiveram o primeiro treino comandado por Vagner Mancini. O técnico interino trabalhou com titulares e reservas. A ideia do atual comandante é contar com um time preparado para enfrentar o Corinthians no final de semana, em Itaquera. Apesar da eliminação precoce na Libertadores, o São Paulo é líder em seu grupo no Paulistão.

Ao ser eliminado da Libertadores, Jardine comentou a sensação ao perder a posição na competição. O ex-técnico da equipe principal do São Paulo comento que a marcação do Talleres foi muito incisiva, e o elenco não parecia estra tranquilo em campo. Além disso, André também disse que sente-se frustrado com o resultado. E também agradeceu o apoio que recebeu enquanto estava no comando do clube.

Enquanto Mancini estava comandando o treino, a diretoria reunia-se com membros de torcidas organizadas, e respondia questionamentos da imprensa sobre Jardine. Leco e Raí, membros do comando diretivo do São Paulo, colocaram-se a disposição dos jornalistas logo após as mudanças técnicas, e a eliminação precoce na Libertadores. A sensação era de vivenciar um momento fora do comum.

Leco destacou o histórico bom de Jardine no comando da equipe de base do São Paulo. “O André Jardine passou pelo período de um ano aqui na equipe principal, tendo a possibilidade de desenvolver seus conhecimentos e toda uma experiência. Entendíamos que ele estava qualificado para assumir a equipe principal.” – disse Leco. O diretor também assumiu que o trabalho com Jardine não deu certo, e comentou que busca restabelecer uma condição melhor para o clube paulista.