Messi volta a ser convocado para defender a Argentina

A convocação de Lionel Scaloni da Seleção Argentina para os jogos contra Venezuela e Marrocos surpreendeu jornalistas e torcedores. O treinador argentino incluiu em sua lista novamente o craque Messi. O fato gerou muita movimentação nas notícias ao redor do mundo.

Aguero fica de fora da lista

Desde a Copa do Mundo da FIFA em 2018, é a primeira vez que Messi é convocado novamente. Mas Lionel Scaloni, treinador da Argentina, fez questão de comentar o motivo da convocação. “Ele foi chamado, e vamos decidir se vai jogar uma ou duas partidas. E ele está jogando muitos jogos, fisicamente e mentalmente, jogadores que chegam nesse estágio, estão cansados.” – disse o técnico argentino.

Messi em campo – Marco Iacobucci EPP / Shutterstock.com

O treinador também foi questionado quanto ao fato de não ter convocado Aguero. Atualmente no Manchester City, o jogador vem tendo bons desempenhos no clube inglês. “A minha relação com Aguero é perfeita. Nunca tivemos uma discussão. E ele é um ótimo jogador, não preciso ver ele em campo, agora a necessidade é ver outros.” – comentou Scaloni. Portanto, o técnico da Argentina deu a entender que o jogador do City é nome certo para a Copa América 2019.

Outro nome que também ficou de fora foi o de Mauro Icardi. Entretanto, por outro lado, alguns jogadores terão a oportunidade de mostrar sua habilidade ao treinador argentino. O primeiro deles é Domingo Blanco, do Defensa y Justicia. E, do River Plate, Matías Suárez é o nome escolhido pelo comandante da Argentina. Por fim, dos atletas que atuam no Brasil, Walter Kannermann, do Grêmio, foi chamado.

Scaloni comenta fracasso argentino em competições internacionais

Os fracassos recentes da Argentina em competições internacionais também foram comentados por Scaloni. E o treinador não poupou suas palavras ao dizer: “Para nós, o que aconteceu na Copa do Mundo, foi um desastre. Mas para Messi também, porém, agora, ele está apto a voltar”. Porém, o técnico argentino fez questão de destacar também o fato da seleção sul-americana ter chego as finais.

“Conseguimos chegar a três finais com Messi, chegamos perto. E é uma linha tênue entre ganhar ou perder. Mas eu sinto que se conseguimos mais de Messi fazendo com que a Argentina ganhe uma dessas finais, será uma história bem diferente” – disse Scaloni. Enfim, o treinador argentino comentou sobre os próximos amistosos que terá contra Venezuela e Marrocos, ao longo do mês de março.

“Nossa ideia é jogar mais amistosos antes da Copa América. Pois, neste momento, não temos como garantir que vamos vencer essa competição. E isso não é uma realidade. Portanto, teremos que trabalhar pesado, sabendo que será um desafio grande.” – disse o técnico da Argentina. A partida contra a Venezuela está marcada para o dia 22 de março. E o jogo contra o Marrocos para o dia 26 do mesmo mês.

O olhar dos jornalistas estarão voltados para Messi, e para as expectativas com a Argentina. Pois os argentinos são o segundo maior vencedor da Copa América, com 14 títulos. A frente deles está somente a seleção uruguaia, com 15 taças. O Brasil vem em terceiro lugar com 8 conquistas da competição sul-americana. E, jogando em casa, tem plenas condições de aumentar esse valor.