PSG sofre primeira derrota pela Ligue 1

Em jogo realizado no último domingo (3), o PSG teve sua primeira derrota na Ligue 1. O adversário era o Lyon, terceiro colocado, e o Paris Saint German chegou a sair na frente, mas permitiu a virada. Foi o segundo jogo do time de Thomas Tuchel sem Neymar. E a primeira derrota sem o brasileiro em campo. Mesmo com Mbappé e Cavani, Dembélé foi o destaque do confronto.

PSG começa na frente, mas Lyon vira

O primeiro gol da partida teve uma bela troca de passes, e um chute preciso de Angel Di Maria. O argentino recebeu um belo passe, e bateu com força para abrir o placar. Mas o Lyon não desistiu, e partiu pra cima do adversário. E com um erro do goleiro do PSG, Dembélé marcou de cabeça. Era o empate, ainda na primeira etapa de jogo. Mas no segundo período, o belga apareceria novamente.

Dembélé saiu em velocidade e driblou Thiago Silva, que parou ele com falta. Pênalti muito bem convertido por Nabil Fékir. Era a virada do Lyon, e a quebra da invencibilidade do PSG. O treinador Thomas Tuchel comentou o resultado, destacando alguns pontos positivos, apesar da derrota. “Criamos muitas oportunidades com Angel e Draxler, que fizeram uma ótima partida.” – comentou o técnico do Paris Saint German.

Thomas Tuchel – daykung / Shutterstock.com

“Fomos muito passivos após o primeiro gol. Não fomos precisos. Tomamos decisões erradas. O Lyon jogou com muita qualidade, mas gostei do nosso segundo tempo.” – finalizou o técnico. Ao ser questionado sobre a situação médica do brasileiro, astro do PSG, Thomas comentou: “Eu não sei exatamente o porque de termos perdido, mas definitivamente não temos um segundo Neymar, ou Veratti. Porém, eu tenho total confiança nos outros jogadores.” – disse Tuchel.

Tuchel mostra insatisfação com transferências

Outro assunto que foi comentado por jornalistas ao final do jogo contra o Lyon foi a falta de atividade do PSG na janela de transferências. O técnico do Paris Saint German não deixou de criticar a postura da diretoria. Mesmo com a aquisição de Leandro Paredes, Tuchel não está satisfeito com os reforços que o clube poderia ter adquirido. “Se você me perguntar se estou feliz com Leandro – sim, estou.” – disse Thomas.

“Agora, se você quer saber se estou feliz de um modo geral – não, não estou.” – completou o técnico do PSG. Mesmo sabendo que janeiro é um mês difícil, o treinador criticou a falta de atividade do seu clube. Isso porque certamente contava com importantes reforços, principalmente para ter chances de vencer a Champions League, principal competição do continente europeu.

Enquanto Tuchel segue insatisfeito, Mbappé declarou recentemente que iria para o Real Madrid, caso tivesse a oportunidade. O francês já visitou as instalações do Santiago Bernabeu no passado. E conheceu astros do futebol, como Cristiano Ronaldo, Zinedine Zidane, e muito mais. Por questões familiares, o camisa 10 do PSG resolveu ficar por Paris, assinando contrato com o time do brasileiro Neymar.

Segundo fontes, Mbappé teria esbarrado com Isiro Diaz nos corredores do Santiago Bernabeu, em 2018, e comentado sua intenção de ir para o Real. “Se dependesse de mim, eu já estaria aqui.” – teria dito o francês. Essa instabilidade, somada a insatisfação de Tuchel, pode ser um fator que o PSG terá que se esforçar para vencer. E algo que seus adversários podem aproveitar, como o Lyon fez.